Relato

Já havia um tempo que estava parado em frente à estátua da antiga praça. Perguntava-se de quem seria o velho busto, maltratado e já sujo, que enfeitava tão solene espaço, antro de gente perdida, na vida e no tempo. Curioso, pensou, colocam esses bustos para eternizar alguém na memória, mas apenas um velho como eu perde tempo se perguntando quem seria esse sujeito, que tão sério observa os desajustados que por aqui caminham.

Image

Um suspiro. Tinha saído para andar depois de um pesadelo, algo com sombras e sangue, gritos e dor. Ele já não mais lembrava do que havia sonhado, que importância teria? Virou-se, via gente inebriada e entorpecida, talvez de tanta realidade. É assim mesmo, esquecidos pelo resto, logo mais se esquecem do mundo. O tempo passava de forma devagar, com preguiça de andar. O mundo que corre e desespera já tinha ficado para trás, adormecido com a brisa da noite. Ali restava o silêncio, naquela praça não havia voz que chegasse. Tanta gente, disse, condenada à mudez. Deu mais dois ou três passos, olhou em volta. Não parecia estranho naquele lugar, e percebeu o quanto era estranho pensar sobre isso. Talvez fosse o seu erro. Enfim, melhor deixar tudo para lá, que mais há além disso? Só aquela cor na camisa é que incomodava. Sentou-se, pensou em um labirinto. Os labirintos eram importantes, lembrou. Mas não sabia quem dizia isso. Um velho, um cego, um mendigo, um personagem de livro. Mas, afinal, não são todos o mesmo? Já estava começando a ficar com sono. Ou cansado.

Aproximou-se. Não via muito bem quem era, sorriu-lhe. Pensou no sorriso, o quão deslocado de tudo aquilo era esse gesto. O barulho foi percebido antes da visão do objeto, contrariando a expectativa da física. Lembrou-se do sonho, das sombras, do sangue, dos gritos. Pensou nisso tudo e no sorriso. Talvez tenha trocado algumas palavras antes. Contado sobre a vida, sobre razões e devaneios. Talvez tenha lhe dito algo sobre labirintos. Não posso dizer; o resto registro como me contaram.

Foto: Reloj, por Gustavo Gabriel.

Agradecimentos a Bianca e João Gilberto.